4 Passos para Traçar Metas e Alcançá-las

4 Passos para Traçar Metas e Alcançá-las

Saiba mais sobre a metodologia do Grupo Gestão para a definição de metas e algumas dicas de ouro para alcançá-las.

O tema principal desse post é de grande valor para todas as organizações e empresas: metas e resultados. Quando falamos sobre isso, é importante ter uma estratégia consistente e focada, além da disciplina para executar o plano no dia a dia, que na minha opinião, é a parte mais difícil. Estratégia parece um conceito distante, mas não tem mágica que resolva. O importante é analisar com cuidado a situação, estudar bastante, visualizar onde se quer chegar e traçar um plano desafiador para transformar a realidade.

Na trajetória do Grupo Gestão, o Planejamento Estratégico se tornou uma solução de destaque, e hoje é um de nossos principais serviços.  Isso se deve muito à valorização do mercado do crescimento estruturado e da elaboração de planos de ação focados e sistêmicos para o atingimento de resultados.

Em busca disso, precisamos de metas certas, bons planos de ação e a disciplina para torná-los realidade, transformando as pessoas e as organizações. Aqui vão algumas dicas de como construir uma estratégia que leve a sua empresa para onde vocês querem chegar.

DICA DE OURO Nº 1
  • Você conhece a sua empresa?

  • Sabe como ela funciona?

  • Quais são seus pontos fortes e fracos?

  • Quais são suas oportunidades e ameaças?

  • Sabe quais são seus valores?

  • Sua missão?

  • Qual é a visão?

  • Quais objetivos quer atingir?

Se você não sabe responder essas perguntas, pare aqui! A grande sacada é que para criar uma estratégia focada e efetiva, você precisa conhecer sua organização e, principalmente, onde ela quer chegar.

Defina esses pontos antes de qualquer coisa, pois é a partir disso que você conseguirá uma boa estratégia.

Depois de conhecer sua organização, fazer uma análise interna e externa do ambiente de negócios e definir claramente a visão da empresa, podemos continuar.

Existem 4 passos simples para definir metas certas para a sua organização:

1 Definição de indicadores-chave

Um indicador é uma medida quantitativa ou qualitativa que traz informações relevantes sobre algum aspecto organizacional. Essas medidas devem ser específicas e sensíveis ao desempenho da organização e aos planos de ação da empresa. Além disso, indicadores devem ser mensuráveis (passíveis de aferição) e apuráveis em tempo oportuno.

Nessa primeira etapa, você deve analisar a estratégia da sua empresa.

  • Onde vocês querem chegar?

  • Quais são os principais pontos a serem alavancados na sua operação?

  • O que é prioridade?

  • Quais são os problemas mais graves da organização?

  • O que trará maior resultado caso resolvido?

  • Quais indicadores retratam esses aspectos?

Deve-se priorizar indicadores de maior impacto na organização, destacando aqueles de maior relevância estratégica. Em outras palavras, você deve levantar os KPIs (Key Performance Indicators), que são essencialmente as métricas para avaliar o processo de gestão da organização.

2 Estudo do histórico dos indicadores
  • Quanto foi o resultado desse indicador na última semana?

  • No último mês?

  • No último ano?

  • Nos últimos dois anos?

Ter um histórico é importante para fazer uma análise mais real e embasada dos resultados da empresa. Com esses dados, calcule a sazonalidade do indicador para saber suas oscilações durante o ano e ao longo dos anos. Também é interessante ver a taxa de crescimento ou decrescimento de um indicador, assim podemos entender sua tendência de maneira mais concreta. Caso você não tenha esse histórico, procure resgatar essas informações de sistemas, planilhas ou documentos antigos e comece a registrar esses dados imediatamente!

3 Estudo de benchmarks

Outra abordagem complementar que auxilia no estudo de indicadores é procurar entender como o mercado se comporta. Uma boa abordagem para isso é fazer benchmarks. Encontre algumas empresas parecidas com a sua, pode ser do mesmo ramo de atuação, prestadora dos mesmos serviços, com uma estrutura parecida, atuante no mesmo local, ou até mesmo uma empresa que seja referência para você….

Em seguida, procure saber como foi o desempenho dela nos indicadores-chave levantados, assim você terá uma base de comparação. E essas informações vão ajudar muito, pois retratam o desempenho do mercado e servem até como maneira de entender os valores mais altos já atingidos que, portanto, são possíveis.

4 Definição da Meta

Com todos esses insumos em mãos, estarão mais claros os maiores e menores valores alcançados. E você vai entender como a sua empresa e o mercado se comportaram nesses aspectos-chave ao longo do tempo. Comparando os resultados da sua empresa e de outras organizações, estabelecer valores mais adequados para os indicadores e traçar metas factíveis vai se tornar natural. É assim que são definidos os valores dos indicadores-chave, o que denominamos meta.

É importante ressaltar que metas devem ser desafiadoras para tirar a equipe da zona de conforto, resultando em aprendizado e busca por inovação, mas também não podem deixar de ser factíveis. Por isso, são feitos estudos embasados em históricos e os benchmarks, que mencionei no início. Afinal de contas, uma meta impossível de ser batida desmotiva a equipe, justamente o contrário do que queremos na nossa gestão.

Agora que você traçou suas metas é preciso comunicá-las para a empresa. Mais do que isso, é preciso engajar a empresa na estratégia!

ASSIM, AQUI FICA A NOSSA DICA DE OURO Nº 2:

Alinhe todos os membros quanto às metas organizacionais, comunique claramente o objetivo maior da estratégia, onde a diretoria quer chegar e como o trabalho de todos impacta nesse resultado. É preciso que todos estejam envolvidos no plano estratégico e tenham sempre a consciência de que para bater metas é necessário o engajamento total da equipe, afinal, tudo é sobre pessoas.

Para auxiliar nesse aspecto, use a gestão à vista!! Quadros adesivos, números na parede e fotos são ótimos para cativar a galera. Atualize sempre os indicadores nas paredes da sua sala, comunique o andamento dos projetos estratégicos e metas mais relevantes para a empresa em reuniões importantes, e-mails e relatórios. Quanto mais as pessoas souberem das metas, mais vão estar alinhadas e focadas nelas.

DICA DE OURO Nº 3:

Agora que você traçou as metas, não adianta esperar que as coisas se encaminhem sozinhas.

Como já dizia Einstein: “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

Portanto, trace planos de ação para fazer diferente.

  • O que precisa ser feito para bater essas metas?

  • O que precisa mudar na organização para melhorar o desempenho?

Novamente, não se esqueça de priorizar. Elenque os projetos e planos de ação mais estratégicos, atribua um responsável e um prazo para conclusão. Procure ouvir a equipe, faça sessões de brainstorm, ouça ideias do seu time para elaborar um projeto mais interessante. Assim, você estenderá a estratégia a diversas áreas e responsáveis, garantindo que a organização mudará em prol do atingimento dessas metas.

DICA DE OURO NÚMERO 4:

Forneça suporte à execução!! Figuras de liderança devem estar sempre atentas ao monitoramento dos indicadores e dos planos de ação. Durante a execução, procure sempre medir o desempenho de ambos, assim, você terá um retrato fiel dos resultados e poderá atuar de maneira mais precisa quando for necessário.

Não se esqueça de que mecanismos de monitoramento são extremamente importantes, porque o que não é medido não é gerenciado. Se você não souber o desempenho atual de seus indicadores, não tem como atuar de maneira efetiva para auxiliar a empresa a bater as metas traçadas. É aqui que entra a disciplina — todas as mudanças organizacionais geram resistência. Precisamos estar comprometidos em monitorar os indicadores constantemente e dar suporte às mudanças.

Seguindo essas dicas, bater metas vai virar rotina e sua empresa vai crescer como nunca antes!

Sobre o autor

Grupo Gestão

Acreditamos na força do empreendedorismo. Dessa forma, buscamos fazer a diferença em nossa sociedade através de consultorias inovadoras, com o objetivo de alcançar melhores resultados para o seu tipo de negócio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem somos

Parte do Movimento Empresa Júnior, o Grupo Gestão é uma organização sem fins lucrativos, formada por alunos da Universidade de Brasília, com o propósito de impactar a sociedade através de uma consultoria empresarial inovadora.

BAIXE AQUI