5 Aspectos do espaço físico da sua empresa que podem atrair (ou expulsar) clientes

5 Aspectos do espaço físico da sua empresa que podem atrair (ou expulsar) clientes

Grande parte das empresas opera recebendo clientes em seus espaços físicos. Isso pode ser muito positivo. Seja um restaurante, uma loja de roupas ou um escritório imobiliário, por exemplo, ter um espaço físico de qualidade e bem localizado pode transformar a cidade em um vetor de marketing para sua empresa e um facilitador para a obtenção de clientes.

Quando um cliente está em um estabelecimento comercial, é preciso tomar cuidado para que o ambiente não o faça descreditar sua empresa. Muitas vezes, algumas precauções com detalhes podem prevenir uma má impressão. Veja aqui 5 aspectos do espaço físico da sua empresa que podem ser cruciais:

Higiene

Pode parecer trivial que manter os ambientes com bom padrão de higiene seja importante. Porém, basta um passeio em comércios para que nós presenciemos condições desconfortantes de higiene. Restaurantes com chão e paredes sujos, poeira em itens de venda em exposição ou lixo jogado em frente ao estabelecimento de forma desordenada. Aspectos como estes podem fazer o possível cliente preferir comprar em outro local e mesmo que ele não constate conscientemente o espaço físico como sujo, a imagem do estabelecimento na cabeça dele conterá essas características desagradáveis.

Iluminação

Uma iluminação inadequada pode gerar estresse e até mesmo mal estar no consumidor. Se é esperado que os visitantes de seu espaço fiquem muito tempo lá, recomenda-se não colocar iluminação fluorescente muito forte, para que não agrida a vista e não gere cansaço. Por outro lado, caso seu produto requeira olhar minucioso ou leitura, a iluminação tem de estar adequada e suficiente para tal necessidade do comprador.

Volume da música

Se seu estabelecimento é uma loja de roupas, um restaurante ou outro tipo de comércio onde música é apropriado, algumas dicas devem ser levadas em conta na hora de colocar esse recurso:

a) Adeque o tipo de música ao tipo de clientela. Por exemplo, música clássica dificilmente comporá bem a atmosfera de uma loja de skatistas.

b) O volume deve ser bem regulado. Não é agradável ter de conversar em ambientes muito barulhentos ou tentar identificar uma música com o shazam e não conseguir. Se é esperado que seus consumidores conversem com atendentes ou entre si durante a visita em seu espaço, a música deve lhes permitir fazê-lo. Também deve ser evitado o volume mínimo que não passa de um burburinho, que fica oscilando entre o audível e o inaudível.

Uma dica proveitosa no tocante ao volume é deixar claro para seus funcionários as playlists que devem ser executadas e o volume adequado. Assim, evita-se descontroles em ambos os pontos.

Disposição

O posicionamento dos móveis da loja é importante para o conforto dos clientes, tanto para a rápida localização dos produtos desejados, quanto para que a distribuição das pessoas seja homogênea. Artigos similares devem estar próximos, mantendo uma setorização intuitiva. Também deve ser observado que, se é normal que o local fique lotado de clientes que desejam certo produto em certos horários, que se crie uma disposição dos produtos ou mesmo uma delimitação para que as pessoas se disponham em uma fila de forma ordenada e que minimize os eventuais transtornos do trânsito interno do estabelecimento. Caso uma loja seja taxada de bagunçada, há grande potencial de repulsão dos clientes.

Banheiro

Alguns cuidados especiais devem ser tomados se o seu estabelecimento tiver banheiro. Um banheiro mal cuidado passa mensagens negativas ao consumidor imediatamente. Por isso, vale a pena prestar atenção em alguns aspectos que podem ser determinantes:

a) Higiene: A Higiene geral do estabelecimento é fundamental; um banheiro bem higienizado, contudo, é imprescindível. O desconforto de um banheiro com odor ruim ou sujeira evidente pode facilmente reverberar negativamente na perspectiva geral do cliente sobre sua marca.

b) Recursos: O Banheiro deve ter sempre papel higiênico, sabonete e uma maneira para o usuário secar as mãos. Isso demonstrará a preocupação com o cliente e, muitas vezes, dependendo do ramo e localização de seu espaço físico, será comentado como um diferencial (caso seja um restaurante, disponibilizar fio dental também é uma ótima prática).

Dicas: peça para sua equipe de limpeza sempre conferir se há boa vazão de água na pia (muitas pias enchem de água e tornam a lavagem de mãos incômoda); Se sua torneira for automática de pressão (aquela de apertar), cuide para que o tempo de água saindo após o acionamento seja suficiente para uma lavagem de mão.

Conclusão

A construção de uma marca e a conquista de clientes é um trabalho muito árduo. Às vezes, os simples detalhes do espaço físico, mencionados acima, degradam esse esforço. Felizmente, isso pode ser evitado com uma equipe atenta aos cuidados de higiene, um planejamento da iluminação e da música ambiente e uma boa gestão do espaço do local.

Sobre o autor

Grupo Gestão

Acreditamos na força do empreendedorismo. Dessa forma, buscamos fazer a diferença em nossa sociedade através de consultorias inovadoras, com o objetivo de alcançar melhores resultados para o seu tipo de negócio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem somos

Parte do Movimento Empresa Júnior, o Grupo Gestão é uma organização sem fins lucrativos, formada por alunos da Universidade de Brasília, com o propósito de impactar a sociedade através de uma consultoria empresarial inovadora.

BAIXE AQUI