7 Passos para evitar esforços desnecessários no seu negócio e os gastos associados a eles

Muitas vezes donos de empresas, seja ela uma micro empresa ou um gigante do mercado, acabam por focar seus esforços em questões que não são prioritárias para o alcance de melhores resultados. Como garantir que seus esforços e investimentos serão direcionados para o que realmente importa?

 

1. Tenha objetivos bem definidos

Você tem bem definido aonde quer chegar e qual caminho vai percorrer para alcançar o que almeja pro seu negócio? Os objetivos traçados para uma empresa ou por um pequeno negócio serão os responsáveis por nortear todas as ações e tomadas de decisão da empresa no decorrer dos meses e dos anos.

Por tanto se torna imprescindível, seja para um restaurante ou para uma fábrica de tecidos, por exemplo, ter em mente aonde quer chegar, qual caminho vai percorrer para chegar nesse lugar e como irá acompanhar o progresso da empresa como um todo com o passar dos dias para estar ciente de o quão próximo ou o quão distante estão do planejado. Em qual patamar você deseja que seu negócio esteja nos próximos 5 anos?

2. Ter conhecimento de quais são os pontos fortes e os pontos fracos do negócio

É extremamente importante conhecer quais são os pontos fortes dentro de um negócio. Assim, o dono do negócio possui mais propriedade para atuar neles e utilizá-los como estratégia para alavancar a vantagem competitiva da empresa no mercado.

Entretanto jamais se pode esquecer ou deixar de lado os pontos fracos, assim como os pontos fortes eles devem ser analisados cautelosamente. Mas de nada adianta uma análise que não agregue valor, portanto é vital para qualquer empreendimento que se saiba trabalhar com os pontos fracos para de alguma forma tentar reduzir os danos causados por ele ou até mesmo focar esforços para transformar esses pontos fracos em potenciais pontos fortes. Atualmente você consegue dizer qual o diferencial da sua empresa no mercado?

3. Saber quais são os serviços ou produtos mais lucrativos

Focar em um serviço ou produto em que não se possui certeza se o mesmo gera lucro pode ser um tiro no pé de muitos donos de empreendimentos. É fundamental ter conhecimento também de quanto cada produto ou serviço custa para a empresa. Seja matéria prima ou custo da mão de obra todo negócio tem diversos custos, fixos e variáveis, em torno do processo de geração de valor para o cliente, fato que afeta diretamente no faturamento anual da empresa.

4. Observar seu negócio de forma sistêmica

Uma visão sistêmica é essencial para compreender e priorizar a principal fonte de esforços desnecessários na empresa. Não é coerente, por exemplo, colocar a culpa do número baixo de vendas na equipe Comercial, quando a mesma não tem um suporte concreto das demais áreas, como Marketing e Finanças, ou até mesmo por ainda não estar totalmente estruturada para que rode da melhor maneira possível com o mínimo de esforço operacional possível.

Se o número de vendas de uma empresa está baixo, isso é um problema da empresa como um todo, sistêmico. A partir do momento que a área de vendas tem apoio e uma estruturação interna consistente, além do auxilio das demais áreas de forma conectada, teremos cada vez mais e melhores resultados.

5. Conhecer o mercado em que está inserido

É extremamente importante o comerciante conhecer onde está inserido seu negócio e sua clientela, é muito comum que ocorra uma disparidade entre a proposta de valor de um estabelecimento e o público que frequenta o local em que o estabelecimento está inserido.

6. Padronizar tarefas para otimizar a produtividade

Um dos recursos mais escassos hoje em dia, seja para MPE ou para gigantes do mercado, é o tempo. Ter todo processo de desenvolvimento de um produto ou serviço padronizado e conhecido por toda a equipe pode evitar uma série de retrabalhos futuros garantindo menos custos e mais tempo para outras atividades.

7. Ter consciência da capacidade produtiva da sua equipe

Muitas empresas pecam em um ponto muito importante, não ter noção de quanto e em quanto tempo conseguem produzir um produto ou realizar um serviço, fato que é extremamente relevante para um cliente, principalmente se nessa prestação de serviços houver um contrato, qual será sua forma de definir em quanto tempo você irá entregar o serviço ou o produto para o cliente?

Conclusão

Manter funcionários ociosos ou trabalhando em atividades que agregam pouco valor pode abalar a sustentabilidade econômica da empresa, já que o custo do funcionário existirá mesmo se sua produtividade não estiver como esperado. Em uma empresa na qual os 7 passos mencionados forem aplicados, os esforços desperdiçados serão muito reduzidos e, por isso, a produtividade da empresa aumentará.

Acesse nosso blog e veja nossos outros conteúdos:

http://www.grupogestaoconsultoria.com/blog

Sobre o autor

Grupo Gestão

Acreditamos na força do empreendedorismo. Dessa forma, buscamos fazer a diferença em nossa sociedade através de consultorias inovadoras, com o objetivo de alcançar melhores resultados para o seu tipo de negócio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem somos

Parte do Movimento Empresa Júnior, o Grupo Gestão é uma organização sem fins lucrativos, formada por alunos da Universidade de Brasília, com o propósito de impactar a sociedade através de uma consultoria empresarial inovadora.

BAIXE AQUI