A Importância da Disciplina Financeira

A Importância da Disciplina Financeira

Ouvir que os ricos são ricos simplesmente pela maneira de pensar causa um alerta no nosso desconfiômetro. Cada dia mais temos contato com afirmações do tipo ”quanto mais cedo eu começar a poupar, menos terei de poupar para atingir meus objetivos”, ”gastar dinheiro em experiências nos faz mais feliz do que em gastá-lo em bens físicos”, ”um planejamento financeiro pode me poupar muitos anos de trabalho”, ”não precisar trabalhar para viver nos desperta para um novo paradigma de como viver a vida”. Porém, na prática, são pouquíssimas pessoas que realmente conseguem ter um plano financeiro, ainda mais segui-lo.

Liberdade financeira?

Esse é um estágio em que sua renda é suficiente para pagar seu padrão de vida. Um estágio que o dinheiro trabalha para nós, e não nós pelo dinheiro. Esse ponto de não precisar trabalhar para viver é algo muitas vezes tratado até como mito, como algo realmente inalcançável. Porém, temos inúmeros exemplos de que isso é possível e que cada vez mais pessoas comuns estão atingindo determinado patamar de liberdade.

Muitas vezes enxergamos até pessoas que recebem altos salários, mas seu padrão de vida é muitas vezes tão alto que, falando-se da verdadeira riqueza, só conseguimos enxergar potencial e não resultado.

E a melhor notícia é que, na maioria dos casos, não é necessário um montante surpreendente de dinheiro. Em quesito de liberdade financeira, mais vale o planejamento e a disciplina de poupar e investir do que ter uma receita mensal alta com o custo de vida mal administrado.

O dinheiro só potencializa seu modelo mental, seja gastar tudo que se ganha, comprando sempre passivos – o que tira dinheiro do seu bolso – ou ativos – o que coloca mais dinheiro no seu bolso. Por isso uma atenção especial aos nossos hábitos faz-se necessária.

“Se quiser ir rápido, vá sozinho. Se quiser ir longe, vá acompanhado.”

Liberdade financeira não é um sprint de 100 metros, é uma maratona. Em trajetórias longas, exige-se persistência e muitas vezes é mais fácil seguir esse caminho com alguém junto a ti. Nós, do Grupo Gestão – EJ da UnB – fechamos uma metodologia para estar lado a lado com indivíduos que sabem da importância dessa disciplina.

Sozinho é sempre mais difícil. O projeto consiste em puxar para nós a responsabilidade de algumas rotinas bem simples e personalizadas, seja uma reunião por mês, disponibilizar ou e/ou atualizar uma ferramenta enxuta. Acreditamos que pequenas ações, desde que feitas com consistência, podem colaborar muito com resultados a longo prazo.

Esse projeto, que nos proporciona trabalhar diretamente com a liberdade financeira de diferentes pessoas alinhado com o fato de nós sermos voluntários e estarmos no início da carreira é algo que nos deixa bastante animados. Queremos ser a melhor empresa júnior do país e vamos chegar lá construindo relações sempre ganha-ganha. Nessas primeiras vagas, como estamos ainda em fase de elaboração, não cobraremos mais que 180 reais mensais. Em caso de interesse ficaremos felizes de poder entrar em contato:

Link: http://materiais.grupogestaoconsultoria.com/planejamento-financeiro-pessoal

Algumas diretrizes para um planejamento:

Hark Ever, no best-seller Os Segredos da Mente Milionária, que com certeza vale a leitura, nos traz algumas considerações. Na prática, além de metas de rendimento anual e patrimônio líquido, é importante levantar algumas diretrizes para organizar as entradas:

  • Conta da Liberdade Financeira – 10%

    • Uma conta em que o objetivo é não gastar o valor depositado, ou seja, para produzir rendimentos passivos para a aposentadoria.

  • Pote da Liberdade Financeira

    • Ter um pote físico no quarto para simplesmente guardar qualquer quantia diariamente reforça ainda mais o modelo mental e colabora ainda mais com os objetivos de longo prazo, seja colocando centavos ou 10 reais todos os dias.

  • Conta da Diversão – 10%

    • O autor traz que 10% de todos os rendimentos devem ser gastos com diversão. Cada vez mais, quanto maior os rendimentos, maior a diversão e novamente temos um reforço ao modelo mental.

  • Além dessas duas contas, o autor sugere que criemos mais quatro contas e depositemos mensalmente rendimentos seguindo essas proporções.

    • Conta das Necessidades Básicas – 50%

    • Conta da Instrução Financeira – 10%

    • Poupança para despesas de longo prazo – 10%

    • Conta das Doações – 10%

Os percentuais apresentados são um padrão genérico levantado pelo autor, sendo parte do valor total dos rendimentos destinado a cada uma das contas. Cabe sempre a adaptação a cada contexto em específico.

A maravilha que são os Juros Compostos

Albert Einstein já dizia que ”os juros compostos são a força mais poderosa do universo e a maior invenção da humanidade, porque permite uma confiável e sistemática acumulação de riqueza”. Como citado no site Parmais, em diferentes pesquisas americanas, pessoas quando aplicam seu capital com profissionais ao lado tiveram rendimentos médios 1,32% superiores aqueles que operam sem orientação. Em 30 anos isso dá quase 50% de diferença na rentabilidade, percentual bem significativo.

Algo importante de se citar é que este acompanhamento especializado não é encontrado no banco, afinal o gerente trabalha para o banco e não para você.

Uma ferramenta que expressa uma noção boa do poder dos júros compostos é a regra dos 72. Dividir o número 72 pela taxa anual líquida de investimento nos dá de quanto em quanto tempo o patrimônio é dobrado.

  • Caso você tenha investimentos em um fundo que paga um rendimento de 8% ao ano livre de impostos, você dobrará sua renda em 9 anos.

  • Caso você tenha uma dívida no cheque especial com juros de 10% ao mês, terá essa quantidade dobrada em apenas 7 meses.

É um bom exemplo de como o modelo mental e a disciplina do dia a dia faz toda a diferença para o nosso longo prazo. Abraços.

Referências

– Pai Rico, Pai Pobre – Robert Kiyosaki

– Os Segredos da Mente Milionária – Hark Ever

– https://www.parmais.com.br/blog/a-magica-dos-juros-compostos/

– http://odetereis.com.br/a-regra-72/

Sobre o autor

Grupo Gestão

Acreditamos na força do empreendedorismo. Dessa forma, buscamos fazer a diferença em nossa sociedade através de consultorias inovadoras, com o objetivo de alcançar melhores resultados para o seu tipo de negócio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem somos

Parte do Movimento Empresa Júnior, o Grupo Gestão é uma organização sem fins lucrativos, formada por alunos da Universidade de Brasília, com o propósito de impactar a sociedade através de uma consultoria empresarial inovadora.

BAIXE AQUI