Engenharia de Produção: o futuro do mercado

Engenharia de Produção: o futuro do mercado

      Quando vamos ao supermercado e vemos nas prateleiras uma fileira de Coca-Colas que parecem idênticas entre si, estamos observando consequências da aplicação da Engenharia de Produção. O planejamento do produto, o estabelecimento do processo de produção otimizado, a manutenção da qualidade produtiva e a definição das rotas logísticas de transporte até os pontos de entrega são alguns dos exemplos de aspectos de uma produção que dependem da Engenharia de Produção.

      As Revoluções Industriais, que transformaram profundamente o mundo social e economicamente, são resultados da aplicação de ciência nas dinâmicas dos processos de produção, ou seja, da aplicação de conhecimentos que posteriormente fariam parte da Engenharia de Produção. Da mesma forma, ocorreu com a implantação da linha de produção na fábrica da Ford, que levou Henry Ford a um status de revolucionário no meio industrial.

O que é Engenharia de Produção?

      A Engenharia de Produção é o ramo da engenharia responsável por projetar e gerir processos produtivos, abarcando o maior número possível das dinâmicas envolvidas. Por isso, uma empresa que detém um bom conhecimento dessa engenharia tende a controlar melhor suas atividades, obtendo melhores resultados.

    Um dos grandes diferenciais da Engenharia de Produção está em sua preocupação com as pessoas e suas relações de trabalho. O ser humano é uma dos aspectos mais importantes para a saúde das organizações e, portanto, é uma das preocupações chave para o sucesso de um negócio.

      O perfil empreendedor é também uma das características mais marcantes dessa engenharia, visto que é preciso ter visão de negócio, saber lidar com o risco e conseguir ver o todo e identificar as melhores soluções para possíveis problemas.

      A Engenharia de Produção é dividida em dez áreas principais:

  1. Engenharia de Operações e Processos da Produção

  2. Logística

  3. Pesquisa Operacional

  4. Engenharia da Qualidade

  5. Engenharia do Produto

  6. Engenharia Organizacional

  7. Engenharia Econômica

  8. Engenharia do Trabalho

  9. Engenharia da Sustentabilidade

  10. Educação em Engenharia de Produção

        Para saber mais sobre cada uma dessas áreas, consulte o site da ABEPRO (Associação Brasileira de Engenharia de Produção).

       Abrangendo essas dez áreas, a engenharia de produção demonstra ser a engenharia responsável por ter uma visão holística da produção de forma a encontrar a melhor forma de torná-la menos custosa e mais rentável, tendo sempre em vista conciliar tempo, custo e qualidade, focando na produtividade.

    A gestão de projetos é um dos conhecimentos importantes nessa esfera, pois o cenário da empresa/organização como um todo é muito afetado por cada um de seus projetos. Por isso, o entendimento de metodologias e padrões (Standards) de gerenciamento de projetos, tais como Scrum (dos Métodos Ágeis) e PMBOK (do Project Management Institute), também são parte das competências do Engenheiro de Produção.

Engenharia de Produção nas Universidades

      A engenharia de produção contém conhecimentos de física e matemática, da administração e de diversas outras áreas do conhecimento mais específicas, como ergonomia e ciências políticas, além dos entendimentos relativos a cada uma das dez áreas da engenharia de produção. O curso é chamado de maneiras variadas conforme o país, sendo, por exemplo, a nomenclatura “Industrial Engineering” a mais comum nos Estados Unidos.

     No Brasil, o curso chegou por volta da década de 1950, quando o mercado brasileiro se abria e se expandia a empresas maiores. Segundo o MEC, em resultado divulgado em 2015 baseado no ENADE, o curso de Engenharia de Produção da Universidade de Brasília (UnB), casa do Grupo Gestão, foi eleito o segundo melhor curso de Engenharia de Produção do país, ficando atrás apenas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Mercado

   O engenheiro de produção no mundo da engenharia pode ser comparado ao clínico geral da medicina, pois ambos detêm conhecimento e visão amplos para gerar a decisão correta. O Engenheiro de Produção concilia esse caráter holístico aos conhecimentos específicos dessa área, já citados anteriormente. A versatilidade somada ao entendimento estrutural das organizações permite um bom posicionamento desses engenheiros no mercado.

    “Em 2013, a Engenharia de Produção foi considerada uma das carreiras em alta no mercado com o piso estipulado pelo CREA em 6 mil reais (para profissionais recém formados), podendo chegar a 35 mil ( para profissional sênior, com mais de 15 anos de experiência).” Relatou Fefa Costa, em matéria para o site VAGAS.COM.

   Como há diversas áreas de atuação, o mercado para essa engenharia tende a estar sempre aquecido. Ao se formar, o graduado pode seguir em alguma das áreas técnicas do curso, na área de consultoria, em gestão de projetos ou mesmo investir no próprio empreendimento, dada a grande conexão do curso com Gestão. O número de Engenheiros de Produção atuando no mercado financeiro também está crescendo, não só em decorrência dos entendimentos acerca da Engenharia Econômica, mas também pelo intenso contato com negócios e gestão de empresas.

Há lugar para o Engenheiro de Produção. Seja no chão de fábrica das indústrias, seja nas consultorias; ou em setores públicos trabalhando para garantir a qualidade nos processos ou empreendendo com seus conhecimentos de mercado e gestão. Esse profissional é peça chave para que os sistemas de produção funcionem efetivamente.

Sobre o autor

Grupo Gestão

Acreditamos na força do empreendedorismo. Dessa forma, buscamos fazer a diferença em nossa sociedade através de consultorias inovadoras, com o objetivo de alcançar melhores resultados para o seu tipo de negócio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem somos

Parte do Movimento Empresa Júnior, o Grupo Gestão é uma organização sem fins lucrativos, formada por alunos da Universidade de Brasília, com o propósito de impactar a sociedade através de uma consultoria empresarial inovadora.

BAIXE AQUI