FTE: O que é e para que serve?

FTE: O que é e para que serve?

Conseguir avaliar os resultados da empresa não é uma função fácil.

Existem vários indicadores que podem ser mensurados e auxiliar nesse processo de análise do
rendimento do seu negócio. Um dos pontos mais importantes para avaliar a situação da
empresa é a produtividade dos funcionários.

A produtividade de cada funcionário é medida através do trabalho efetuado pelas
horas trabalhadas, porém esse indicador não é o ideal para verificar se a empresa possui,
ou não, a quantidade ideal de colaboradores.

O FTE indica um valor estimado da capacidade de produção de um funcionário ao
mês. Mede o esforço da execução de atividades físicas, em horas por mês.

Como medir a quantidade ideal de funcionários?

O Full Time Equivalent (FTE) é capaz de avaliar a quantidade ideal de funcionários
para determinada atividade da empresa. Antes de iniciar o cálculo e chegar a conclusões
para quantidade de funcionários, é necessário entender que esse número depende de
várias variáveis e nunca será uma receita ideal para todos os ramos e portes de empresa.
Apesar das individualidades de cada empresa, ainda é possível seguir alguns
passos que irão ajudar na realização do cálculo de chegar ao número ideal para a
produção da sua empresa.

O FTE representa o tempo útil, normalmente calculado em horas, que o
profissional gasta em atividades por mês. Esse índice nos permite avaliar se são
necessárias novas contratações ou se a equipe da empresa está grande demais para o
trabalho que precisa ser executado. A fim de tornar o cálculo mais assertivo considera-se
as seguintes variáveis: dias úteis ao ano, férias regulamentares, afastamentos, faltas e
atrasos e uma pequena taxa de ociosidade, normalmente calculada em 15% do tempo
total de trabalho.

Por que utilizar o FTE na minha empresa?

O uso do Full Time Equivalent torna o resultado mais assertivo e auxilia no
direcionamento das ações da empresa, além de automatizar as decisões dos gerentes de
recursos humanos. Com esse dado em mãos, o gestor tem a capacidade de enxergar a
necessidade de uma nova contratação em determinado setor da empresa. Esse indicador
ajuda a mostrar, junto com uma análise de dimensionamento de equipes, onde reduzir

esforços em atividades que não agregam, ou agregam pouco, valor ao processo
executado.

Ao saber a quantidade ideal de funcionários para executar determinada atividade,
você consegue ver a necessidade de alocar e/ou contratar novos funcionários para sanar a
sobrecarga dos colaboradores em determinados cargos necessários para a produção da
sua empresa, evitando a fadiga e desmotivação por cansaço e tornando o processo de
produção mais saudável e com maior retorno em relação ao tempo necessário.
Além disso, é possível realizar comparações com empresas do mesmo setor e
identificar processos que poderiam funcionar de maneira mais enxuta, sem depender tanto
de intervenção manual e otimizar setores da empresa.

O cálculo do FTE pode ser usado para saber os custos de um novo funcionário
levando em consideração diversos fatores como: recrutamento, compra de equipamentos,
concessão de benefícios, além da escolha de período integral ou meio período, ou até
mesmo decidir por uma empresa terceirizada na atuação do seu negócio.
Usar o Full Time Equivalent vai ajudar a entender os gastos da organização
relacionados a todo o ciclo de contratação e rotina do funcionário.

Sobre o autor

Grupo Gestão

Acreditamos na força do empreendedorismo. Dessa forma, buscamos fazer a diferença em nossa sociedade através de consultorias inovadoras, com o objetivo de alcançar melhores resultados para o seu tipo de negócio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem somos

Parte do Movimento Empresa Júnior, o Grupo Gestão é uma organização sem fins lucrativos, formada por alunos da Universidade de Brasília, com o propósito de impactar a sociedade através de uma consultoria empresarial inovadora.

BAIXE AQUI