Planejamento Estratégico: Construindo o caminho para o sucesso

Planejamento Estratégico: Construindo o caminho para o sucesso

Você consegue responder questões como: O que é a sua empresa? Qual é a sua missão? Quais são os seus objetivos? Qual a sua relação com o mercado? Sua empresa é competitiva? Como você controla seus recursos? Como gerar mais lucro? Onde você quer chegar no futuro?

É difícil, não é mesmo? Está na hora de aprender mais sobre Planejamento Estratégico! Afinal, de acordo com Chiavenato, Idalberto( 2003, p.21): Hoje, ser competitivo passa a ser uma questão metodológica. As cartas estão na mesa. Só há uma coisa definida no contexto de negócios, eles estão sujeitos à constantes mudanças. Dessa forma, em ambientes incertos como no ambiente de negócios, a organização deve procurar desempenhar uma alta performance por meio da renovação estratégica.

Onde nasceu

Estratégia vem do grego antigo, στρατηγία: stratēgia, e remete à “arte” de combater, liderar uma tropa e comandar a estratégia. Desenvolveu-se a partir da necessidade de se planejar as guerras com antecipação, já que elas eram uma constante no passado. Foi primeiramente explorada pelos militares, ao longo dos séculos e amplamente usada no campo de batalha.

Já no século XX, estratégia foi conceituada como sendo “a adaptação prática dos meios postos à disposição do general para o alcance do objetivo em vista”. Estratégia é a criação de uma posição única e valiosa, envolvendo um conjunto diferente de atividades (PORTER, 1989, p.10).

Com o passar do tempo, o conceito passou a ser adotado dentro do meio empresarial e industrial. Inicialmente, quando o mercado era limitado, a produção era reduzida e os negócios tinham menores dimensões, sendo a venda garantida para a produção feita, exceto em tempos de crise, em que a estratégia de negócios resumia-se a atender à necessidade mínima imposta pelo mercado.

Com o crescimento do mercado e da complexidade das relações econômicas, a constante variação dos preços, as novas influências do mercado, os riscos observados e o aumento da exigência por parte dos consumidores foram surgindo novas teorias e conceitos mais específicos de forma a evoluir a estratégia em um âmbito empresarial.

O que é

Estratégia, mesmo que voltada para um outro contexto, mantém o mesmo princípio já mencionado, “a adaptação prática dos meios postos à disposição do general para o alcance do objetivo em vista”. No entanto, os generais tornaram-se os empreendedores e os meios são os recursos que a empresa detêm, sejam eles financeiros, humanos ou materiais. Objetivando sempre alcançar algum objetivo estabelecido, minimizando custos, maximizando oportunidades e lucros, a estratégia envolve o ambiente em que a empresa se insere, tanto interno como externo.

Ao se traçar uma estratégia, são estabelecidos objetivos e metas, onde se quer chegar. Dessa forma, deve-se estudar o posicionamento econômico da empresa e determinar a sua cadeia de valor para que se possa obter vantagens competitivas no mercado por meio do desenvolvimento de políticas e planos que melhor se adequam ao cenário observado. Estuda-se também quesitos não-econômicos que podem influenciar uma empresa nos mais diversos âmbitos, como seus funcionários e acionistas, questões sociais e a comunidade à qual ela pertence.

Portanto, a estratégia estabelece o caminho a se seguir de forma a alcançar as metas e objetivos, propondo soluções personalizadas e utilizando da melhor forma o seu ambiente. Ou seja, é algo inteligente, econômico, viável e, sempre que possível, original. Certamente, nos dias de hoje, esse é o melhor artifício que uma empresa pode fazer uso para se destacar de seus concorrentes, liderar o mercado e melhor explorar sua organização em âmbitos interno e externo.

Planejamento estratégico é então a formalização da estratégia, especificando os métodos e programas necessários para se atingir os objetivos definidos. Representa um recurso de longo alcance dentro da empresa definindo as melhores medidas a serem tomadas nas mais diversas áreas, garantindo que, ao alcançar as metas traçadas se atinja o patamar esperado.

Trata-se de um processo contínuo que deve ser aplicado cautelosamente e constantemente revisado, já que o mercado está sempre em constante transformação e a empresa deve acompanhá-lo para melhor se posicionar. Deve-se ter conhecimento dos riscos para se tomar as decisões mais apropriadas no momento correto, obtendo os melhores resultados.

Logo, para Drucker (1984, p. 25): […] planejamento estratégico é um processo contínuo de, sistematicamente e com o maior conhecimento possível do futuro contido, tomar decisões atuais que envolvam riscos; organizar sistematicamente as atividades necessárias à execução destas decisões e, através de uma retroalimentação organizada e sistemática, medir o resultado dessas decisões em confronto com as expectativas alimentada. Isto é, os objetivos definidos.

Objetivos e Benefícios

O Planejamento Estratégico oferece uma forma de se alcançar os desejos do empreendedor. Assim, ter um plano estratégico possibilita que a empresa se encontre no local certo, na hora certa.

Ao se definir tal planejamento é possível entender melhor a empresa e o contexto no qual ela está inserida. Passa-se a conhecer a natureza do próprio negócio e as potencialidades tanto do mercado como da organização preparando-a para enfrentar as adversidades do futuro e ajudando-a a vislumbrar as oportunidades e ameaças, de forma a utilizá-las a seu favor. Objetiva então um plano de trabalho efetivo com resultados mais consistentes e maior crescimento e desenvolvimento do negócio.

Trabalha-se com os princípios de eficiência, eficácia e efetividade com o objetivo de tratar as deficiências e maximizar o potencial apresentado pela empresa por meio de um entendimento e adaptação ao mercado. Além disso, o Planejamento Estratégico é certamente a melhor forma de se assegurar que a estratégia será cumprida, que a organização conseguirá superar todos os obstáculos previstos e imprevistos na sua jornada, ele estabelece uma visão a longo prazo que, por meio de ações de curto prazo, trarão mais e melhores resultados para o negócio.

Importância

Com a nova e complexa forma de mercado e comercio atualmente estabelecida, verifica-se que as empresas estão aumentando mais e mais a suas capacidades produtivas à medida que os clientes estão cada vez mais exigentes, promovendo um mercado altamente competitivo. Assim, as empresas precisam traçar planejamentos estratégicos para conseguir se estabelecer no mercado e atender às expectativas dos clientes sem sair prejudicada, dessa maneira, se prova cada vez mais importante saber tirar o máximo das situações com as quais a empresa se depara.

O Planejamento Estratégico constitui, de maneira clara, um plano de ações para se alcançar determinada realidade objetivada, indo além da afirmação das aspirações de uma instituição, visto que de nada adianta traçar objetivos e não os alcançar. Além disso, essa ferramenta fornece insumos essenciais para à tomada de decisões da empresa. Sabendo-se onde se quer chegar é possível tomar as decisões que melhor parecem atender as demandas impostas pelo mercado. A tomada de decisão é tão importante para a sobrevivência da empresa que alguns estudiosos a veem como sinônimo de administração.

Essa afirmação pode ser constatada ao se observar o passado. A crise de 1929 nos Estados Unidos, foi uma crise de superprodução, na qual os empreendedores, estimulados com a imensa capacidade produtiva adquirida não se planejaram conforme o mercado e acabaram adotando uma estratégia que praticamente levou o país à falência.

Assim sendo, uma administração eficiente, um plano estratégico eficaz decorre primeiramente da especificação correta das necessidades informacionais bem como saber traçar corretamente os objetivos e determinar como alcançá-los, controlá-los e otimizá-los. Por conseguinte, saber a dinâmica do mercado, ter consciência das exigências de seus consumidores e fornecer o maior valor possível a eles.

Assim, o comércio intricado dos dias de hoje exige que as empresas respondam rapidamente às suas mudanças, saibam gerenciar bem os seus recursos, consigam lidar com seus concorrentes, explorem bem seus pontos fortes e fracos além de conseguirem maior proveito das ameaças e oportunidades do mercado para que consiga sobreviver, atingindo os objetivos desejados.

Alta competência é o segredo para se ter sucesso atualmente. Quem não quer que sua empresa retorne mais resultados mais rápido? Está na hora de se planejar.

Sobre o autor

Grupo Gestão

Acreditamos na força do empreendedorismo. Dessa forma, buscamos fazer a diferença em nossa sociedade através de consultorias inovadoras, com o objetivo de alcançar melhores resultados para o seu tipo de negócio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem somos

Parte do Movimento Empresa Júnior, o Grupo Gestão é uma organização sem fins lucrativos, formada por alunos da Universidade de Brasília, com o propósito de impactar a sociedade através de uma consultoria empresarial inovadora.

BAIXE AQUI