Plano de Negócios: O que é e por que ter um?

Plano de Negócios: O que é e por que ter um?

Abrir o próprio negócio é o sonho de muitas pessoas, mas na maioria das vezes tirá-lo do papel acaba sendo um tremendo desafio, seja por falta de conhecimento ou planejamento financeiro.

Nesse cenário, um plano de negócios é sempre um bom começo para poder analisar todos os pontos macros e micros que devem ser levados em conta antes de tomar a grande decisão de abrir uma empresa.

Entre as grandes funções que fazem um plano de negócios bem estruturado ser fundamental para o sucesso do seu negócio estão:

  • Estruturação dos produtos e serviços prestados
  • Estratégias organizacionais
  • Estratégias de marketing
  • Projeções financeiras

Por onde devemos começar?

O ponto inicial para estruturação do plano de negócios é a idealização do seu negócio, ou seja, formular uma ideia concisa de como seria o serviço ou produto prestado pelo seu estabelecimento de forma ideal, sem barreiras. O intuito dessa etapa é fazer você imaginar seu empreendimento de forma bruta, a ser lapidado à medida que você vai realizando as próximas etapas da elaboração do planejamento.

A função da estratégia organizacional dentro de um plano de negócios é planejar e executar ações para alcançar os objetivos esperados pelo seu empreendimento. Além disso, ela visa mostrar os fatores que irão influenciar a sua empresa de forma qualitativa.

Dentro da estratégia organizacional, há ferramentas que podem auxiliar nas percepções do mercado. Conheça algumas:

A ideia central por trás desse instrumento é fazer com que o seu negócio possa ser completamente visualizado e resumido em uma única página, por meio de alguns itens essenciais:

  1. Atividades-chave: as atividades mais importantes para executar a proposta de valor da empresa;
  2. Recursos-chave: são necessários para criar valor para o cliente;
  3. Rede de parceiros: as alianças que completarão seu negócio;
  4. Proposição de valor: os produtos ou serviços oferecidos pelo negócio;
  5. Segmentos de clientes: o público-alvo para os seus produtos e serviços;
  6. Canais: o meio pelo qual a empresa fornece os produtos ou serviços oferecidos;
  7. Relacionamento com o cliente: como serão feitas a manutenção de relação com o cliente;
  8. Estrutura de custos: as consequências financeiras do seu empreendimento;
  9. Fluxo de receita: rendimentos da empresa;
  • Canvas Proposta de Valor

É uma ferramenta de desenvolvimento de cliente que explora mais profundamente o Business Model Canvas visto no item acima. Por meio dela, é possível entender melhor as dores de seus clientes e entregar a solução ideal para sanar todos os possíveis anseios e problemas relacionados.

É uma das partes mais essenciais para o seu plano de negócios, já que é responsável por analisar as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças do ambiente interno e externo, além de formular táticas para melhorar seu desempenho no mercado.

  • Análise Pestel

É a sigla para as palavras Política, Economia, Social, Tecnologia, Ambiental e Legal. Essa ferramenta é utilizada para analisar as mudanças nesses âmbitos citados para trazer uma visão mais macro ao ambiente que seu negócio está envolvido.

  • Forças de Porter

Essa ferramenta apresenta cinco “forças” competitivas, que devem ser estudadas para se desenvolver uma estratégia empresarial eficiente. São elas:

  1. Rivalidade entre os concorrentes;
  2. Poder de negociação dos fornecedores;
  3. Ameaça de produtos substitutos;
  4. Ameaça de entrada de novos concorrentes;
  5. Poder de negociação dos clientes;

Entender cada uma das forças citadas é fundamental para compreender o mercado em que o negócio se situa, e fortalece-lo por meio da estratégia competitiva.

Plano de Marketing

Dentro do seu planejamento estratégico, o plano de marketing será responsável por gerar toda a visibilidade que o seu negócio merece, afinal como diz o ditado “quem não é visto, não é lembrado”.

E, para isso, uma das técnicas que podem te auxiliar nesse projeto são os 4P’s. Com eles, é possível destrinchar quatro importantes aspectos que dão sentido ao nome da ferramenta (Produto, Preço, Praça e Promoção). Dentro desses quatro grupos, você pode gerar um panorama melhor do negócio que você está abrindo, para que você chegue em um entendimento mais completo e tenha insumos suficientes para traçar estratégias sólidas.

Plano Financeiro

Por fim, mas não menos importante, vem o plano financeiro do seu negócio, que tem o intuito de quantificar todas as ideias feitas no papel em questões monetárias. Com ele, é possível destrinchar toda a parte monetária do seu negócio, a fim de garantir mais controle financeiro e gerar uma projeção de crescimento com mais insumos quantitativos. Confira alguns tópicos para abordar em seu plano de negócios:

  • Plano de Contas

Dentro dele serão destrinchadas todas as fontes de receita da sua empresa, ou seja, o que gerará capital para a sua empresa. Também serão contemplados os gastos fixos, que são custos inerentes e constantes ao seu negócio, como o aluguel; e os gastos variáveis, que irão depender de fatores externos para serem gastos, como os ingredientes para preparo de um prato.

  • Premissas

Nesse grupo serão calculados todos os preços dos itens destrinchados no plano de contas. Além disso, estarão presentes todas as quantidades e o valor por unidade, tanto da sua fonte de receita quanto dos seus custos e investimentos.

  • Projeções

Uma das partes mais fundamentais dentro do plano de negócios são as projeções. Por meio delas, é possível projetar todos os seus custos e ganhos esperados ao longo dos meses.

  • Dashboard

Após gerar toda a base de dados ao longo dos meses para o seu empreendimento, chegou a hora de calcular os indicadores de viabilidade do seu negócio. Os indicadores mais importantes que devem ser considerados nessa aba da planilha, são o VPL (Valor Presente Líquido), o TIR (Taxa Interna de Retorno), o payback e o breakeven, que darão uma noção de performance da sua empresa.

Agora que você já sabe como iniciar seu plano de negócios, atente-se às possíveis falhas e prejuízos que podem acarretar na falência da empresa e estabeleça metas e objetivos condizentes com os dados adquiridos.

Entre em contato conosco para começar a montar o seu plano de negócios.

Sobre o autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem somos

Parte do Movimento Empresa Júnior, o Grupo Gestão é uma organização sem fins lucrativos, formada por alunos da Universidade de Brasília, com o propósito de impactar a sociedade através de uma consultoria empresarial inovadora.

BAIXE AQUI