Porque pessoas são o principal capital da nossa empresa

Porque pessoas são o principal capital da nossa empresa

Empresas que não possuem um setor de Recursos Humanos (RH) estruturado tendem a não obter resultados vertiginosos no mercado. Empresas com políticas autoritárias e severas tornaram-se ultrapassadas diante da concorrência. Funcionários pouco instruídos e acompanhados produzem resultados menos significativos do que aqueles que trabalham em empresas com políticas de acompanhamento e treinamento dos membros.

Diante dessas informações, surge a dúvida: por meio de quais ações tal setor consegue proporcionar diferenças de tamanha relevância?

No Grupo Gestão, a área de Recursos Humanos é chamada de Gestão de Pessoas, tendo como principais atribuições:

  • Seleção de novos membros para a empresa
  • Treinamento/capacitação de membros
  • Acompanhamento acadêmico e pessoal dos membros da empresa
  • Análise de clima organizacional
  • Formulação de políticas de benefícios para os membros
  • Controle de férias e políticas de punição
  • Organização de momentos para feedback
  • Organização de despedidas para os membros que saem da empresa

 

Seleção de novos membros

A área de Gestão de Pessoas é responsável pela organização do Processo Seletivo para a entrada de novos membros. O processo seletivo da empresa é extremamente completo, contando com etapas de dinâmicas de grupo, simulações de problemas e entrevistas com os candidatos. Tal processo exige a escolha e formulação de uma equipe avaliadora, a qual auxilia a área na escolha dos melhores candidatos para a empresa. Um dos fatores mais levado em consideração para a escolha dos candidatos é a adaptação com a cultura da empresa, uma vez que a rotatividade de empresas júniores tende a ser extremamente altas, são necessários membros extremamente envolvidos e engajados com a rotina.

Treinamento/capacitação de membros

Um pilar dentro do Movimento Empresa Júnior (MEJ) é a capacitação dos membros. Por ser um ambiente onde o membro coloca em prática o que é abordado no curso, é fundamental que este domine o conteúdo que envolve o seu trabalho. Para isso, logo após o término do Processo Seletivo, existe um período de 3 meses de capacitação, o Programa Trainee. Nesse período de capacitação, o trainee frequenta aulas sobre diversos temas, tanto relacionados a assuntos técnicos do curso, quanto ao desenvolvimento de softskills, trabalho em equipe, liderança, etc. Para ampliar os desafios, são desenvolvidos diferentes projetos acerca dos temas abordados.

Contudo, mesmo que a Empresa Júnior esteja ligada ao curso, é necessário buscar conhecimentos além do comum, para destacar os membros em relação aos outros alunos da faculdade. Para isso, são promovidos treinamentos para todos os membros no dia a dia da empresa, a fim de promover um ambiente de extremo aprendizado e que incentive a busca por conhecimento.

Acompanhamento dos membros

Para promover a melhor experiência possível para qualquer pessoa que passar, o acompanhamento dos membros é uma peça chave. Demonstrar preocupação com a rotina da pessoa, com a sua vida pessoal, com a vida acadêmica, com suas perspectivas futuras, com a sua experiência dentro da empresa, etc, faz com que a pessoa se sinta única e pertencente ao local de trabalho.

A fim de criar tal sentimento desde o princípio, o acompanhamento ocorre desde o Programa Trainee. Para cada trainee é designado um tutor – pessoa devidamente escolhida pela área de GP – com a função de acompanhar de perto o crescimento/progresso da pessoa com o passar do tempo. Após efetivado na empresa, a área de Gestão de Pessoas é responsável por realizar acompanhamentos com os membros da empresa, além de cobrar a diretoria de realizar os acompanhamentos com os seus respectivos gerentes. Para gerenciar esse sistema de acompanhamentos, é utilizado o Trello: software utilizado para gerenciamento ágil.

 

 

 

 

 

 

 

Tal ferramenta é compartilhada com toda a diretoria da empresa, que pode verificar o status de cada um dentro da empresa e traçar respectivos planos de ação para específicos para a situação.

Análise de Clima Organizacional

O clima organizacional da empresa mensura o conforto e satisfação dos membros em trabalhar em uma empresa. Ele mensura se a expectativa que o membro depositou na empresa está sendo atendida. Analisa como o membro percebe, interpreta e reage às diferentes situações da empresa. Não é algo possível de ser criado, é intrínseco à organização.

É notório que o clima organizacional, pelo que foi escrito acima, é algo difícil de ser mensurado. Por isso, cabe à Gestão de Pessoas organizar Pesquisas de Clima organizacional, e compilar os dados de forma a traçar planos de ação para aumentar a satisfação dos membros da empresa.

Políticas de benefícios

Como forma de reconhecimento, as Empresas Juniores buscam, em grande parte, atrelar o serviço a políticas de bonificação, uma vez que os empresários juniores não recebem salário para realizar o seu serviço. Cabe a Gestão de Pessoas formular um Plano Motivacional, que envolva uma gameficação entre as áreas, a fim de instigar os membros da empresa a trabalharem sempre com o seu pico de motivação. Normalmente o Plano Motivacional é clusterizado entre as áreas da empresa.

Controle de férias/políticas de punição

Por se tratar de uma empresa júnior, muitas vezes é complicado controlar o comportamento dos membros. Para manter “a ordem da casa”, Gestão de Pessoas é responsável por controlar as férias dos membros – 20 dias úteis por ano – e notificar os membros que descumprirem as normas da empresa, por meio de avisos e chamadas de atenção. Quando um membro recebe 3 chamadas de atenção por um motivo recorrente, este é convidado a se retirar da empresa.

Momentos de feedback

Ser elogiado. Elogiar alguém. Receber uma crítica construtiva. Alertar algo construtivo à alguém. Tudo isso faz parte do famoso termo da atualidade, o feedback. É claro para a empresa júnior em questão que membros que recebem feedbacks constantemente tendem a produzir resultados exponenciais. Com uma cultura de feedback bem consolidada, a integração e transparência entre os membros se torna parte do cotidiano, promovendo um ambiente de maior crescimento em equipe.

Normalmente, quando você faz algo errado, só descobre as consequências em momentos posteriores. Contudo, com o feedback constante, pequenas falhas são corrigidas ao longo dos processos, evitando erros de grandes dimensões. Além disso, ao realizar um trabalho de extrema qualidade, não há nada mais motivador do que receber elogios acerca do seu esforço – isso faz com que você tenha cada vez mais vontade de desempenhar suas funções, e principalmente, de forma a aprimorá-las diariamente.

Despedidas

Por fim, mas não menos relevante, é o modo como Gestão de Pessoas trata a despedida dos membros da empresa. Para o Grupo Gestão, cada membro é único. Todo membro traz consigo uma história diferente. Cada membro é um pedaço da empresa.

Com isso, a despedida dos membros se torna sempre um momento de grande comoção por parte de toda a empresa. O membro que se desliga da empresa recebe um vídeo editado por GP, que contém fotos de momentos especiais que a pessoa passou lá e depoimentos dos membros acerca da pessoa. Tal momento torna-se marcante para todos os participantes, que sonham, desde o dia da sua entrada, em receber o famoso vídeo de despedida, o qual mostra a grande importância do membro no resultado da empresa.

É notória a importância de Gestão de Pessoas/Recursos Humanos em uma empresa nos dias de hoje. Não levar em consideração os pontos levantados acima faz com que o ambiente da empresa não seja favorável a trabalhar, favorecendo o crescimento de empresas concorrentes. Despender tempo e dinheiro com o setor é, por fim, um investimento – do mais relevante.

Leonardo D’Azevedo

Estudante de Engenharia de Produção e atual responsável pelo cargo da Diretoria de Gestão do Grupo Gestão. Tenho a família e os amigos como base de tudo, e acredito que as pessoas ao nosso redor tem o poder de mudar tudo que acontece. Valorizo pequenos momentos, ouvindo uma música boa, em um ambiente agradável, com as pessoas que eu gosto!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem somos

Parte do Movimento Empresa Júnior, o Grupo Gestão é uma organização sem fins lucrativos, formada por alunos da Universidade de Brasília, com o propósito de impactar a sociedade através de uma consultoria empresarial inovadora.

BAIXE AQUI